Nossa estrada.

Não é fácil crescer. Acordar em um belo dia e ter 21 anos. Trabalhar, estudar, tomar decisões e pagar contas. Não é fácil. Mas, ao mesmo tempo quando mais a gente cresce mais a opinião dos outros se torna irrelevante. Eu sou a prova viva disso.

Abandonei meu segundo – que mais parecia o primeiro emprego. Tirei férias de tudo. Minha saúde mental precisava desse tempo. Estou realmente vivendo. Decidi seguir o meu caminho, mesmo que muitos critiquem ou achem errado, eu estou exatamente onde eu deveria estar.

Gosto de estar seguindo o meu caminho. Sendo adulta e madura o suficiente pra lidar com escolhas erradas, com os tombos, com decepções. Chegar ao final do dia com a consciência tranquila sabendo que estou caminhando com as minhas pernas sem passar por cima de ninguém. Absolutamente tudo tem seu tempo. Algumas pessoas saem das nossas vidas por um momento para voltarem com os laços fortalecidos.

Sinto saudade de ser adolescente. De não me preocupar. De apenas estudar e passar as tardes vendo televisão. De fantasiar amores impossíveis. De chorar pela minha banda favorita. Mas confesso que ter responsabilidades é de certa forma muito bom. Trabalhar e estudar cansa sim – mas não mata ninguém -. Amores impossíveis são legais, mas quando a gente encontra o amor real tudo caminha pra frente. E abraçar meus ídolos a cada show que eles fazem por aqui é gratificante.

Olhar para trás e ver que tudo valeu a pena, me faz ter um pouco mais de certeza sobre o amanhã.

About Vitória Garré

Libriana no extremo da palavra. É completamente viciada em doce e chimarrão. Encontrou na escrita uma forma de se libertar, e acredita tanto nos seus sonhos, que escreveu na pele que eles nunca morrem, só pra ela sempre lembrar.

O que achou? Vamos trocar uma ideia! Sua opinião é muito importante pra nós. <3