Incompatibilidade de interpretações

celularEle diz “eu gosto de você”, e eu planejo o casamento. Eu respondo, “eu também” e ele tem a confirmação de que estamos na mesma vibe. Ele me informa, “vou sair com os meus amigos”, e eu concordo, “eu também”. Imagino 765 tipos de programa que ele pode estar fazendo naquele momento, mas acabo sempre com a imagem de uma periguete bem gostosa esfregando os peitos em sua cara.

Ele me manda uma mensagem de boa noite e tenho a certeza de que ele foi dormir sozinho. Eu digo “bom dia” e ele responde irritado. Eu resolvo sumir um tempo das redes sociais pra ver se ele sente a minha falta, ele acha que estou ocupada. Ele demora vinte minutos para me responder que horas é o cinema e eu volto para o pijama. Ele chega na porta da minha casa, corro para pegar uma roupa qualquer e apareço de cabelos molhados. Ele pensa que eu já não me produzo tanto quanto antes.

Ele diz que quer me ver, eu digo que quero vê-lo. Ninguém convida ninguém para sair. Ele manda ok, e eu pergunto “ok o quê?” e ele responde, “ok é ok”. Eu odeio ok. Quando ele me envia um “beijão” sei que está com saudade, “bj” pode ser que esteja ocupado ou sem paciência para render um papo mais tarde. Aceito o sinal e aguardo o próximo contato dele.

Ele diz “estamos juntos” e eu posto uma foto com legenda de <3 nas redes sociais. Ele pergunta se eu posso apagar porque não se achou muito bonito. Se vamos para a balada de mãos dadas eu já sei que a coisa esta ficando séria. Sim, ele me quer. Mas embora dormirmos na mesma cama, essa noite ele não prolongou a conchinha. Eu digo “sobe aqui em casa” e ele entende que é um convite formal para conhecer a minha família. Mas estou sozinha. Não deu, hoje realmente vou dormir sozinha.

Ele me liga para contar sobre a promoção no trabalho e eu digo que retorno em breve, pois estou fazendo baliza. Quando ele manda um emotion chorando de rir, quer dizer que me achou engraçada? Nem sempre eu rio quando eu rio. Um sumiço no final de semana significa que ele está trabalhando, doente, ou na balada? Aliás, “o que você vai fazer hoje”? Não sei. Não sei quer dizer que estou aberta a convites? Também não sei.

Ele me pede em namoro, mas fico em dúvida se é amor ou só alguma coisa pra ocupar o tempo ocioso. Me sinto insegura. “Gosto de você” é muito vago. Esses relacionamentos modernos deixam muitas lacunas impreenchíveis. Estamos presos na mesma armadilha: a nossa própria interpretação dos fatos.

nat e mariCOLABORADORAS

Nat e Mari – Intensidade, cumplicidade, amizade, autenticidade e sinceridade. É isso que acontece quando uma jornalista e uma psicóloga se encontram. Mariana Vasconcellos e Natália Vanin falam tudo aquilo que você sempre quis falar, mas não teve coragem. Sem critério, sem juízo e Sem Caô. Literalmente. Blog | Facebook

sahsilvany

About Samantha

Editora de conteúdo e redatora do Bendita Cuca!, e colunista para o Isabela Freitas e Superela. E Youtuber nas horas vagas. Sobrevivente da agonizante liberdade de pensar demais. Acredita que todo mundo merece um grande amor para chamar de próprio e escreve para se livrar da loucura completa.

3 thoughts on “Incompatibilidade de interpretações

  1. Gostei bastante do que escreveu, transmitiu muito sentimento em cada palavra. E a meu ver, pelo menos da minha parte, a mensagem foi captada com sucesso.
    Sabe as vezes existem sinais, pequenos sinais, ínfimos por vezes, mas que se os soubermos interpretar não nos iremos magoar. Esses sinais, por pequenos que sejam, são sempre avisos, e um aviso nunca deve ser ignorado.
    Pessoalmente nunca gostei de metades, é 8 ou 80, se não está disposto a tal, já foi.
    Beijinhos.
    https://mariacrescida.wordpress.com/

  2. Adorei o post, me identifiquei muito!

  3. Que bom que gostou Maria!! <3

O que achou? Vamos trocar uma ideia! Sua opinião é muito importante pra nós. <3