Love’s Day!

20130612-181337.jpg

Basta estar em um relacionamento pra descobrir que essa harmonia perfeita, essa sintonia, esse “nasceu um pro outro” não existe. Pessoas não nascem destinadas a estar com alguém (ou ninguém). Sinceramente, pessoas não nascem destinadas a estar sequer com elas mesmas em plena consciência! Pessoas se moldam, adaptam, são extremamente maleáveis, mas não se engane, isso não quer dizer que mudarão por você.
Pessoas são reais e estão propícias ao erro tanto quanto ao acerto, é preciso ter paciência.
É quase certo que de cabeça quente, não somos nós mesmos. Assim como, tem dias que por tudo estar bem, seus sentimentos também estão mais intensos. Não se iluda, passa. Então, aproveite!
Você vai lembrar das vezes que te machucaram, por mais que tente esquecer. Isso é normal. O que te define é como vai reagir a isso. Vai perdoar? Então, porque se martirizar? Não vai perdoar? Então, porque continuar “dando murro em ponta de faca”?
Pessoas justificam todos seus impulsos por sua emoção mais pura. É como se a frase “mas eu gosto dele(a)” pudesse voltar no tempo, desfazer o que você fez, as vezes, pra ficar com ele e te deixassem “limpo”. Bom, não deixam. Seja responsável por suas atitudes, amadureça e assuma que nem sempre tudo que fazemos, principalmente quando me refiro a quem faz mal a outras pessoas pra estar com alguém, são por amor. O amor é tão absurdamente altruísta e complacente que sequer seria parte de algo que prejudicasse alguém e, até mesmo, o amado. O que você fez foi por ego, orgulho, e até birra. Pessoas são assim, humanas. Estão sujeitas a ter os sentimentos mais mesquinhos e principalmente, esquecerem eles depois que passa.
Não acredite em tudo que vê; pessoas gostam de causar inveja. Se isso não fosse verdade, não haveriam tantas fotos de comida no instagram.
Gostam de reclamar quando a inveja as prejudica, mas também, quem procura, acha, não é mesmo? Se não quisesse ser alvo, não se exporia.
Alguns casais nasceram pra os holofotes. Fazem de tudo possível e inimaginável para chamar atenção, mesmo que envolva em seu relacionamento, todas as pessoas à sua volta. No fundo, eles gostam. Até acho que algumas coisas devem ser combinadas por parecerem tão absurdas em um dia, no outro, terem sido esquecidas.
Pessoas tem essa terrível mania de se colocar no lugar de vítima. Quem não tem teto de vidro, que atire a primeira pedra. Treinadas a habilidosamente inverter o jogo, trocar de lado, “sair ganhando”. A verdade é que quem vive em eterna competição com quem diz amar, não procura um parceiro e sim, sua auto estima. Que provavelmente perdeu pra alguém que se julgava inferior e agora tenta provar o contrário! Alguns são assim; jogam. Mal sabem eles que são os primeiros a perder.
Nada disso quer dizer que não existam pessoas boas, livres da maioria dessas atitudes, existem! Mas, quando você estiver reclamado da vida ou da pessoa que tem, que tal parar pra pensar no tipo de pessoa que você é? Há sempre uma chinela torta para um pé torto. Se você não é o melhor que podia ser (para estar com alguém), ou nem sequer tenta, como pode esperar encontrar alguém assim? Alguém cuja as qualidades são todas aquelas que você não plantou. Agora está colhendo.
Mas você está feliz. Porque essa é a melhor coisa de se estar apaixonado; o amor vence tudo.
Não há mágoa que não possa ser superada, não há briga que não seja esquecida ou substituída por outra ainda maior e sem sentido. Não há afeto que não apague dores.
Amar é isso. Ser completamente consciente de você, de suas atitudes, das atitudes dele também e saber que vocês podem superar, que vocês vão superar por que há força de vontade de ambos lados. Amar é isso; ser humano, ser ridículo, ser bobo. Ser e não ser você em muitos casos, mas em todos eles, completamente realizado por fazê-lo. Amar é essa perda de sentido, de razão, porque, afinal, cada um tem a quem merece.

Feliz dia dos namorados a todos apaixonados, desapaixonados, complicados e amantes do amor!

“Summer – Eu não acredito em amor.
Tom – Porque não?
Summer – Porque ele não existe!
Tom – Como sabe que ele não existe?
Summer – Como sabe se ele existe?
Tom – Vai saber quando sentir.”
(500 days with Summer)

“O amor é um acidente esperando pra acontecer. O desejo é um estranho que você pensa conhecer. A intimidade é uma mentira que contamos à nós mesmos. A verdade é um jogo que jogamos para vencer. Se você acredita em amor à primeira vista você nunca para de procurá-lo.”
(Closer)

“Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome, em breve, será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou.”
(Nicholas Sparks, autor de Querido Jonh e P.s: Eu te amo.)

About Samantha

Editora de conteúdo e redatora do Bendita Cuca!, e colunista para o Isabela Freitas e Superela. E Youtuber nas horas vagas. Sobrevivente da agonizante liberdade de pensar demais. Acredita que todo mundo merece um grande amor para chamar de próprio e escreve para se livrar da loucura completa.
sahsilvany

About Samantha

Editora de conteúdo e redatora do Bendita Cuca!, e colunista para o Isabela Freitas e Superela. E Youtuber nas horas vagas. Sobrevivente da agonizante liberdade de pensar demais. Acredita que todo mundo merece um grande amor para chamar de próprio e escreve para se livrar da loucura completa.

O que achou? Vamos trocar uma ideia! Sua opinião é muito importante pra nós. <3