Você não sabe onde está se metendo.

1299707435524_f

Ela não se apega ao passado, pois tem ciúmes do seu tempo; não o gasta voltando atrás. Compra passagens só de ida, faz tatuagens por hobby, sem estar decidida. Cria coreografias no meio da rua, muda a cor do cabelo e tira fotos nua. Seu prato favorito é aquele que acabou de provar, seu lugar preferido aquele que acabou de deixar, e seu amor pra vida toda, bom, aquele cujo qual acabou de acordar. Você não sabe onde está se metendo. Uma vez que lhe deixar entrar na sua vida, ela não vai mais sair nem merecendo. O mundo como você conhece, desse momento em diante, vai mudar. Ela vai virá-lo de cabeça para baixo, vai te levar à loucura, se você vacilar. Do céu ao inferno, de oito a oitenta. Não é exagero, ela é intensa. Não é todo mundo que gosta, nem todo mundo que aguenta. Ela busca o movimento, sentir suas mãos suadas na madrugada, acordar no meio da noite com o coração acelerado, atordoado. Suor e respiração ofegante nem sempre são um mal presságio. Aliás, para ela, são como elogios.

Gosta da expectativa do novo, do desejo pelo antigo, da ansiedade pela verdade. Dispensa o flerte virtual. Para ela é pele com pele, olho nos olhos, seu tesão é carnal. Protagoniza romances épicos. Ou inventados. Pois acredita que a realidade é apenas uma questão de ponto de vista, e a vista do alto é sempre mais bonita. Crer cegamente em seguir os ímpetos do seu coração, que um banho de mar lava a alma e que música é a pulsação que lhe acalma. E defende que todo mundo merece um grande amor para chamar de próprio. Ou para se proteger da loucura completa do divórcio. Uma vida sem paixão é tão vazia que não liberta nem um coração com alforria.

Vive para surpreender tanto aos outros tanto quanto a si mesma; sua caminhada é pelo autoconhecimento. Se tropeçar, desvia, e se cair, levanta. Do chão não passa, mas abaixo dele enterra tudo que não lhe acrescenta. Não sente que já tenha se apaixonado de verdade e já lhe disseram que se tivesse, saberia. Bom, a agonia da dúvida permanece em leviandade. Mas, por trás do sorriso simpático, bombeia o peito de uma menina que ainda acredita que alguém lhe fará mudar de ideia.

sahsilvany

About Samantha

Editora de conteúdo e redatora do Bendita Cuca!, e colunista para o Isabela Freitas e Superela. E Youtuber nas horas vagas. Sobrevivente da agonizante liberdade de pensar demais. Acredita que todo mundo merece um grande amor para chamar de próprio e escreve para se livrar da loucura completa.

O que achou? Vamos trocar uma ideia! Sua opinião é muito importante pra nós. <3