Nunca deixe que lhe digam que você perdeu alguém só porque não pode vê-lo.

Eu devia ter me despedido. Não sei exatamente porque, mas algo dentro de mim se arrepende de não tê-lo feito. Talvez eu seja só mais um emaranhado de rituais aprendidos inconscientemente para nossa suposta sobrevivência. Mesmo assim, recusei-me a segui-los. Recusei-me ao velório, ao enterro, aos pêsames. Ele estava tão vivo dentro de mim que,…

Continue lendo...