Por que não eu?

Quando eu era mais nova – e acredito que você também tenha passado por isso – eu, depois de muito negar pra mim mesma e até mesmo policiar os pensamentos que se direcionassem a essas perguntas, admiti que sentia um certo despeito quanto aquelas garotas que foram as escolhidas. Veja a seguinte situação pra refrescar…

Continue lendo...

Dispostos que se atraem.

“Eu não estava numa fase para namoro, por isso terminei com ela…”, ele dizia e eu pensava: cafajeste. “Mas agora estou cansado de balada, sabe? Quero me focar em crescer profissionalmente…”, ele dizia e eu vociferava internamente: clichê. “Quero estar com alguém que entenda isso, e respeite minha liberdade…”, ele dizia e eu continha um…

Continue lendo...

Não alimente os cafajestes.

Nada em minha vida indicava que eu fosse me interessar por um cafajeste. Talvez fosse justamente isso – a incapacidade de prever – que nos guiasse até um. Ou talvez fosse a bermuda (dois números maiores) que pendia presa em um cinto deixando à mostra a cueca – e meus desejos mais sórdidos. Ou quem…

Continue lendo...

Chega aqui, preciso me explicar…

Ei, chega aqui, deixa eu te falar. O que te faz pensar que eu estou querendo te namorar? Não entendo de onde tu tiraste isso. Sério, chega a ser cômica essa tua insistência nesse assunto. Você criou uma história paralela ao que de fato estava acontecendo. Não sei onde, nem como, nem o porquê, começou…

Continue lendo...