O jogo da conquista.

Às vezes, eu fico me perguntando se tem algum jeito de “fazer alguém gostar de você” que não seja através de uma série de jogos. Porque assim, se você parar pra pensar, jogar não faz o menor sentido! As pessoas honestas, principalmente consigo mesmas, não deveriam ser mais felizes? Então, por que quando alguém expõe…

Continue lendo...

A doença das mulheres

Muito se fala sobre o termo apaixonado, mas nunca achei que fizesse jus ao comportamento dos verdadeiros apaixonados. Eu prefiro designar essa condição como doença. Até porque, sinceramente, não é normal certos comportamentos e, ao meu ver, também injustificáveis, a não ser que tratássemos de pessoas doentes, ou seja, vem muito bem a calhar. Não…

Continue lendo...

Utópica realidade.

Algumas vezes você se pergunta como não viu que dariam certo naquela época. Você se pergunta o que te fez recuar, você se pergunta porque você não estava tão interessada (ou desesperada) quanto agora. Você se pergunta “e se tivesse uma segunda chance, faria diferente?”. Você se pergunta se uma segunda chance seria sequer suficiente…

Continue lendo...