Quando o fim vira começo.

É engraçado começar esse texto assim, tão livre, tão solta, tão dona do mundo. Me sinto meio nostálgica até em pensar sobre tudo que aconteceu. É, me joguei no mundão. Desde que cê soltou a minha mão e decidiu que seria melhor pra você seguir sozinho na sua paz, me descobri. Me reinventei. Havia séculos…

Continue lendo...

Não vale a pena.

“Não vale a pena”, é  que eu respondo. Não preciso ser específica quanto ao meu coração, sei onde apanhei e quem me feriu. Preciso te dizer algo que talvez doa ouvir: não vale a pena. Sabe aquele cara que diz gostar de você, mas não está pronto pra um relacionamento? Não vale a pena. Quem…

Continue lendo...

Apagando as lembranças

Hoje peguei meu notebook e deletei todas as nossas fotos, mensagens de e-mail, rasguei cartas, coloquei tudo que eu tinha de você dentro de uma caixa e joguei fora. Já não sei se vai surtir algum efeito, mas estou tentando me livrar de todas as lembranças materiais de você, querendo pôr um fim nisso tudo,…

Continue lendo...

Sobre mudanças.

Dia desses, voltando pra casa e refletindo sobre a vida, lembrei singelamente dos planos que a gente fazia. De como tínhamos praticamente os mesmos sonhos e como queríamos construir nossa casa. Ainda lembro que queríamos o teto engessado com aquelas luzes ambiente para dar um clima na nossa sala, com aquelas cortinas compridas. Meio cafona…

Continue lendo...

Eu sobrevivi.

Nem sempre dá, cê sabe. Nem sempre dá certo. Nem sempre dá pra manter o sorriso no rosto. Nem sempre dá pra esconder os conflitos de dentro. Nem sempre dá pra esquecer o que lhe magoou. Nem sempre dá pra fingir que está tudo bem. Nem sempre dá pra agir como se pudesse entender a…

Continue lendo...