A gente sempre pode respirar mais fundo.

Dizem que o ano começa em março. E com ele me deparei novamente com algo que não é incomum nos meus dias: problemas, crises de ansiedades, crises existenciais internas, conflitos e dilemas familiares, e um coração meio vazio. Me sinto com dezenove anos novamente, deixando tudo isso tomar conta de mim em proporções jamais vistas.

Mas, em meio a tudo isso, decidi respirar. E pela primeira vez ver o lado bom das coisas, afinal tudo acaba nos mostrando um aprendizado, uma lição. Muito clichê, mas os tombos que a vida me deu me deixaram mais sábia, mais flexível, e resolvi decidir que ainda não é hora de surtar.

Primeiro vou dar meu máximo na minha vida profissional, investir todo meu carinho, tempo e dar meu melhor. Vou respirar fundo a cada em vez em que a ansiedade vier bater na minha porta. Parar de me cobrar tanto por coisas que na maioria das vezes não dependem só de mim. Deixar de lado críticas e torcida-contra de certas pessoas e defender minhas escolhas. E por último, mas não menos importante, deixar meu coração livre de qualquer sentimento ruim.

Estamos no terceiro mês do ano e já me sinto exausta. A vida me cansou em muito pouco tempo e me vi meio perdida, não sabendo lidar com nada, e quase desmoronando nas primeiras barreiras que precisei enfrentar. O desgaste pode ser um grande inimigo na nossa caminhada, e é necessário ser rocha quando tudo estiver prestes a cair.

Existem sim, muitas pessoas torcendo contra nós, nos colocando pra baixo com atitudes e palavras, mas resolvi acreditar que para cada uma delas, existem milhares pessoas com boas vibrações nos dizendo baixinho para não desistirmos.

About Vitória Garré

Libriana no extremo da palavra. É completamente viciada em doce e chimarrão. Encontrou na escrita uma forma de se libertar, e acredita tanto nos seus sonhos, que escreveu na pele que eles nunca morrem, só pra ela sempre lembrar.

O que achou? Vamos trocar uma ideia! Sua opinião é muito importante pra nós. <3