14 dicas de como sobreviver ao Carnaval.

Por trás de toda fantasia de carnaval se esconde um ser que teme ser revelado como o demônio desgovernado durante esses dias de festa perante toda sociedade preconceituosa. Acontece que as pessoas falam, veem e, hoje em dia, graças à internet 3G e ao whatsapp, elas também batem fotos e mandam instantaneamente para os grupos, logicamente esquecendo-se que se hoje é você que flagra, amanhã pode ser o flagrado. Afinal, venhamos e convenhamos, ninguém presta! Essa é uma tecla que estou cansada de bater aqui porque acho que é algo que você tem que se aceitar ao invés de brigar contra o mundo pra provar a inocência de sua máscara. Seria muito mais fácil se não julgássemos uns aos outros, não seria? Bom, mas infelizmente não é assim que as coisas funcionam. Então, esse período carnavalesco cria uma atmosfera de pânico e excitação em saber qual vai ser a grande merda novidade na quarta-feira de cinzas. Quem vai terminar o namoro? Quem vai cair do paredão? Quem vai sumir no primeiro dia e aparecer no último? Quem vai admitir que não pegou ninguém?

São muitas dúvidas acerca da filosofia que é sobreviver a um carnaval brasileiro, seja lá em qual estado for e por isso, se você tiver um pingo de dignidade, deve se preocupar com suas atitudes ou como evitar boa parte delas quando estiver completamente possuída pela pomba gira clamando por mais uma dose de cachaça. Vamos evitar fazer ceninha, ok? Siga nossas dicas e saía ileso! Ou quase.

1)      Saiba seu endereço.

Eu não sei quanto a vocês, mas não dá pra esperar que um grupo, ainda mais se for grande, mantenha-se unido durante todo o dia e noite. Sempre pense que poderá acabar perdido, jogado na sarjeta, sem ninguém pra te ajudar e vai se lamentar ter gastos os seus últimos três reais em uma latinha de cerveja. Se bem que não. Não tem porque se lamentar disso. Mas a questão é que se você vai viajar e estará em um lugar desconhecido com mais um milhão de pessoas tão perdidas quando você, a dica é: caneta permanente no braço com o endereço de onde está hospedada e um telefone pra contato. Na pior das hipóteses, alguma alma caridosa pode resolver ajudá-la a encontrar.

2)       Não persiga as pessoas.

Se vir seu ex, não persiga. Se vir sua inimiga de colégio com oitenta quilos e quiser se mostrar pra ela, não persiga. Se vir um famoso, não persiga. Se vir o Batman, não persiga. Se vir bebida de graça, não persiga. Ninguém faria isso no carnaval além de traficantes de órgãos procurando presas fáceis.

3)      Não seja tão exigente.

Meu povo, é car-na-val! Vai mesmo ficar de braços cruzados esperando que o Rodrigo Hilbert largue a mulher diva e seus filhos lindos pra dançar um lepo lepo com você? Bom, isso não vai acontecer. Então, mantenha baixa suas expectativas sobre ficar com o cara mais lindo que sonhou na vida quando a maior parte das pessoas só está preocupada com quantidade. De duas, uma: ou beba mais até querer alguém ou se conforme em dançar sozinha.

4)      Beba bastante água.

Água evita a ressaca e você não fica completamente embriagado. Quer saber? Esquece essa. Quem precisa de água?

5)      Crie momentos inesquecíveis.

Está lançado o desafio de quem consegue se lembrar de mais momentos! Seus, claro. Dos outros a gente sempre lembra.

6)      Invente um nome falso.

A coisa mais chata do mundo é ver um grupo de marmanjos fazendo uma roda punk no meio da folia, todos sem camisa, com suas bolsinhas e canudinhos super másculos repletos de conteúdo de teor duvidoso gritando seu nome e fazendo musiquinhas com danças sexuais. Quer dizer, por que você não está ali no meio mesmo? Ninguém merece! Porém, seja criativa e convincente; esse nome pode te marcar pra sempre.

7)      Fique atenta ao chão!

Essa dica é muito importante, sempre que se lembrar olhe para o chão procurando dinheiro. Mesmo que você não tenha perdido, alguém deve ter, né? Achado não é roubado.

8)      Faça amizade com vendedores ambulantes.

Convença-os de que sua casa/hotel/barril é perto de onde ele fica e que se ele te der um desconto vai levar sua turma com 50 pessoas para comprarem sempre com ele. Seja simpática, fofa e meiga. Ah, procurem os homens. As mulheres são sempre invejosas e mal amadas, elas não descontam nem um real. Malditas.

9)      Não pense que é o fim do mundo!

Não precisa curtir tudo até o mundo se acabar no primeiro dia. Tenha noção de que se levar uma queda e ralar o seu joelho vai passar o carnaval inteiro mancando. Entenda que quem quer sair para as festas à noite, não começa a beber nove horas da manhã de ressaca e com estomago vazio. E também que se mandar um a mensagem para seu ex bêbada, não vai ter como voltar atrás.

10)   Não fique com ninguém que já tenha ficado antes.

“Figurinha repetida, não completa álbum.” O espírito é esse.

11)   Nunca dê o seu número, mas peça o número deles.

Veja bem, se você der o seu tem muitas chances de não se lembrar pra quem deu e, principalmente, porque. O que vai acarretar uma manhã de dúvidas e indecisões e talvez uma depressão profunda devido a amnesia. É muito melhor quando você pega o número e liga, se quiser. Como uma mulher independente e madura.

12)   Tenha consciência de que não é a Carla Perez.

Como o próprio título já diz, não é porque você bebeu algumas doses que virou uma super dançarina do É o Tchan fazendo todas as cobras subirem. Não. Você apenas perdeu a vergonha do seu jeito desengonçado.

13)   Respeite quem estiver acompanhado.

Sinceramente, acho uma falta de vergonha na cara pessoas que já estão em um relacionamento dividirem a avenida com crazy-mother-fuckers. Já não basta os solteiros serem obrigados a dividir restaurantes, praças e cinemas com casais exibidos que, vale lembrar, tem um dia especificamente para suas declarações melosas, ainda ter que aguenta-los “na pista pra negócio” é complicado! Ô casais, dá um tempo, né? Fiquem em casa comendo e engordando. Carnaval é pra solteiros!

14) Não sensualize no meio da rua.

A coisa menos sexy do mundo seria você fazendo do poste de luz seu pole dance ou de qualquer banqueta seu picadeiro. Controle-se para não dar vexame, afinal, sempre tem um infeliz pra filmar essas coisas.

15)   Não olhe, não ouça, não fale.

Tomar conta da sua vida é a dica mais importante. Não se meta na traição, na embriagues e nem na orgia de ninguém. Sabe como é, né? Para evitar a fadiga.

sahsilvany

About Samantha

Editora de conteúdo e redatora do Bendita Cuca!, e colunista para o Isabela Freitas e Superela. E Youtuber nas horas vagas. Sobrevivente da agonizante liberdade de pensar demais. Acredita que todo mundo merece um grande amor para chamar de próprio e escreve para se livrar da loucura completa.

2 thoughts on “14 dicas de como sobreviver ao Carnaval.

  1. Tanii

    hahahahah humor inteligente dá gosto de ler! Adorei o Bendita Cuca, Samantha. Conheci através do blog da Isabela Freitas. Certo que estarei mais vezes por aqui. Bjoo

  2. Ingrid

    Melhores dicas que eu já recebi sobre o carnavl!!!

O que achou? Vamos trocar uma ideia! Sua opinião é muito importante pra nós. <3