10 coisas INCRÍVEIS sobre os Vinte e Tantos anos.

Chega de falar dos percalços dessa fase. Chega de enumerar as crises, os dilemas e as ressacas. Vamos falar de coisa boa? Não, não é sobre Tekpix.

É sobre a Iogurteira TopTerm!

Espera, vou começar de novo.

Chega de falar dos percalços dessa fase. Chega de enumerar as crises, os dilemas e as ressacas. Vamos falar de coisa boa! Confesso que ultimamente os Vinte e Tantos Anos só me serviram como base de desabafo e apoio virtual pra não me sentir sozinha nesse mar de angustia que é ser adulto. Ou quase. Acontece que eu só esqueci de mencionar um detalhezinho: ESSA É A MELHOR FASE DE TODAS! E pra levantar sua autoestima, te fazer enxergar o mundo com outros olhos, te fazer pular na piscina com os livros na mão como Sandy&Junior em O Noviço Rebelde (vai bem dizer que esse não foi teu sonho no colégio?), uma lista vésperas do final de semana pra não deixar nenhum cidadão sequer ter peso na consciência.

 

1-      Metabolismo acelerado

comer

Isso não parece grande coisa porque, bem, nascemos assim, né? E não percebemos a evolução – ou melhor, a involução – do nosso organismo. Acontece que um dia, de uma hora pra outra, tudo desacelera bruscamente e você percebe que se antes só precisava dormir sem jantar pra acordar magra e colocar o biquíni, hoje, precisa passar uma semana em um pesado treinamento de corrida plantando bananeira intercalada com 3,14 abdominais por segundo com as mãos amarradas nas costas. Fato. Não temos mais dezoito aninhos, mas ainda somos jovens – jovens, jovens, somos um exército – portanto, nem tudo está perdido. Podemos seguir uma árdua dieta em dias úteis e enfiar o pé na jaca no final de semana porque ainda está tudo bem. A gente AINDA consegue recuperar rápido. Em outras palavras, coma tudo que quiser e quem vier reclamar também. A tendência é que a cada ano tenhamos que abrir mão de gostosuras e travessuras, ou seja, é uma contagem regressiva para o fim do prazer pela comida. Só eu acho isso pior que a morte?

 

2-      Fígado D’artagnan

beber

Sinceramente, eu não acho que vale a pena ser sóbria. Sério. Essa vida é muito longa e muito escrota pra superarmos sóbrios. Absolutamente tudo e qualquer coisa fica melhor depois da primeira dose. Eu juro! Pessoas ficam mais bonitas, músicas mais audíveis, lugares mais interessantes, imaginação mais hiperativa, riso contagiante. Como alguém em sã consciência pode ser contra esse estado de espírito que beira a plenitude? Não entendo, e julgo mesmo. Desculpe, mas não me relaciono com pessoas sóbrias.

A você que nunca me deixou na mão,

Que sanou minhas dores e feridas,

Que me mostrou o lado bom da vida.

A você que sintetiza minha albumina

E não me deixa a mercê da sina

De mais um dia na amargura da solidão.

A você que produz fatores da coagulação

E dá ao meu coração mais que um destino

Um conforto por estar sempre disposto

A fazer feliz quem te contenta

A você que purifica minhas toxinas

E me faz cada vez mais menina

No auge de sua recuperação

Porque sem você, eu não vivo

Já que não tem nenhum perigo

De eu largar o copo por opção

Obrigada, fígado. Eu te amo!

3-      Coração de adamantium

lovebitch

Pra quem não sabe – por favor, se retire do meu blog – adamantium é uma liga metálica indestrutível, a mesma usada nas garras do Wolverine. O que isso quer dizer? Que ele é imortal e se regenera. Ou seja, nessa fase por mais que as coisas pareçam as piores que já enfrentamos, por mais que os amores nos rompam o peito, nos façam sofrer de calcinha agarrada ao travesseiro durante noites, VÃO PASSAR. O coração sempre estará apto a se recuperar, a se regenerar e a esquecer todas as mágoas e rancores. Então, sim, você vai ter outro grande amor na vida. Quem sabe até dez ou mil grandes amores! Sim, você vai encontrar quem te ame mais e, talvez, melhor do que já foi amado. Sim, você vai passar por isso durante toda essa fase até ter maturidade de procurar o sossego da paz e da alma e não só do outro lado da cama.

 

4-      Metamorfose ideológica

Não se reprima, não se reprima! ÔÔÔ

Não se reprima, não se reprima! ÔÔÔ

Não é porque você levou a vida inteira pra ser quem é que o que você é, é quem você deva ser daqui em diante. Dá pra entender? Você pode ser o que quiser, quem quiser, quando quiser. Eu sou eu mesma e, ainda assim, um bilhão de pessoas diferentes de acordo com o ciclo que estou me relacionando. Isso não é falta de personalidade; muito pelo contrário. Isso é autenticidade, isso é abrir sua mente e ouvir as opiniões que te confrontam sem julgá-los. Você não precisa concordar com todos a sua volta, mas aceita-los é fundamental. Permita-se debater, conhecer, questionar e sentir-se errado também, por que não? Entenda que a convicção é um fardo e, não, uma dádiva. Mudar de opinião quer dizer, acima de tudo, que você pensou a respeito e fez uma escolha de acordo com suas próprias vontades e ideologias e não que simplesmente seguiu o fluxo e nadou junto a maré.

 

5-      Madrugada hiperativa

Olá, insônia.

Olá, insônia.

Esse é um super poder que somente nessa fase o temos. E como com grandes poderes vem grandes responsabilidades, saber quando ele se torna prejudicial também é de suma importância. Eu consigo virar 3, 4 noite fácil, fácil. Mas eu bem sei que não há forma de recuperá-las posteriormente, então, eu as aproveito ao máximo. Acho que faz muito sentido, por sinal. Se você vira noite pra fazer algo que lhe dá prazer – seja assistir filme ou ir à balada – então, por que se martirizar se vai envelhecer mais rápido, ou sei lá, virar um zumbi? Você não está fazendo o que gosta? Por que isso seria tão ruim? E outra coisa, à medida que envelhecemos fazer esse tipo de coisa fica realmente bem mais difícil e pesaroso. Nossas noites de sonos tornam-se preciosíssimas, pois estamos sempre cansados e ranzinzas. Fato. Aproveitem, jovens, enquanto podem.

 

6-      Melodrama ativo

Minha convicção das segundas-feiras.

Minha convicção das segundas-feiras.

“Eu nunca estive tão cansada em toda minha vida” – Virou a noite e teve que trabalhar no dia seguinte.

“Eu nunca mais vou beber desse jeito.” – Ressaca.

“Essas festas não levam ninguém à nada!” – Domingo à noite em casa.

“Estou obesa, preciso de uma dieta urgente!” – Engordou dois quilos por causa de cachaça.

“Eu tenho certeza que nunca vou encontrar alguém tão bom quanto ele” – Levou um pé na bunda do namorado.

“Eu preciso da minha liberdade, ter meu espaço, meu canto.” – A mãe mandou lavar a louça depois do almoço.

“Se eu descobrir uma traição dele, eu o capo!” – Vai dar na cara dele e depois vão voltar com um ardente sexo de reconciliação.

“Meu chefe me explora muito, ele é um carrasco.” – Foi chamada atenção por estar dormindo na mesa no meio do expediente.

“É óbvio que eu não vou mais atrás dele. Pra mim, já era.” – “Eu et aom e vuo grritra pra todi mnudo ourvrii” Whataspp bêbada.

 

7-      Eternidade em um minuto

Está tudo bem se ainda não foi dessa vez.

Está tudo bem se ainda não foi dessa vez.

Durante essa fase caminhamos lado a lado com a intensidade das emoções e, logo, das escolhas também. Temos convicção que aquilo que nos faz feliz hoje é capaz de nos fazer pelo o resto da vida. Acontece que o que ninguém lhe diz é que nada PRECISA ser para o resto da vida mesmo. Há muito vida pela frente! Fez uma faculdade e não quer seguir? Faz outra. Descobriu que quer ser músico enquanto estudava medicina? Larga tudo e vai embora. Decidiu ir para um navio e trancar o curso? Se joga. Quer passar uns dois anos viajando pelo mundo “pra se encontrar”? Vai com tudo. Essa é a única fase da nossa vida que somos jovens pra consertar nossos erros, livres pra viver nossos impulsos e crentes pra não desistirmos de nossos sonhos. Não vai haver um outro momento na sua vida – depois que você tiver casa, dois filhos, um cachorro e um papagaio – pra que largue tudo e vá em busca do que seu coração está mandando. Essa é a fase do erro e também do aprendizado. Você não PRECISA ser sensato, responsável o bastante ou sério. Você PODE ser o que quiser porque ainda há tempo de correr atrás e, principalmente, voltar atrás se julgar necessário.

 

8-      Divindade do perdão

Tenha calma que vai dar certo, nega.

Tenha calma que vai dar certo, nega.

Se pararmos pra pensar em todos os tópicos anteriores, chegamos a uma conclusão: pessoas mudam. Constantemente. Então, sim, elas merecem ser perdoadas. Inclusive, porque você também deve perdoar a si mesmo. Você também pode aprender com seus arrependimentos, com os caminhos opostos, com o coração disposto. Não se martirize pelo o que não deu certo, por quem não deu valor. Assim como você, todo mundo nessa fase está se descobrindo como adulto, como profissional, como amante. Não cabe a nenhum de nós limitarmos o certo e o errado. Somos experimentadores, cobaias de nossos próprios planos. Tudo pode dar completamente certo e infinitamente errado, tudo bem. Ninguém precisa acertar sempre, mas perdoar, sim. Se você não se poupar das diretrizes do fracasso, simplesmente não vai alcançar o sucesso.

 

9-      Diamante profissional bruto

mondaythroughfriday

A melhor fase de todas pra ser lapidado, ensinado. Somos mentes frescas, abertas, sedentas por conhecimento, por ansiedade de novos projetos, por aprovação. É o melhor momento pra investir nas coisas que gosta, pra arriscar em talentos, pra correr atrás de concretizar suas metas. Não queira pular fases e ter o reconhecimento sem esforço. Trabalhe duro, não se acomode e não se embeveça com elogios.

 

10-   Amizades inestimáveis

abraço

Sendo a última, mas não menos importante, você aprende o verdadeiro valor da amizade. Agora só ficam os melhores, os que mereceram o carinho, a atenção e o tempo investido. Agora só ficam aqueles que vão lembrar de você do nada e te falarão isso. Que não vão deixar a saudade se perder nas curvas do destino. São aqueles que cumprem as promessas de almoço em um domingo, de uma praia no final de semana. Aqueles que conheceram todas as suas faces e fases e te aceitaram, independentemente de suas próprias opiniões. Aqueles que preenchem a sua discagem rápida, as suas mensagens no celular e as homenagens no seu instagram. Aqueles que não permitiram que a vida oposta, os amores, o emprego e, principalmente, a distância, possam interferir. Seus amigos serão seus amigos em qualquer lugar que você estiver e você vai sentir isso, dessa forma plena quando acontecer. E vai aprender a selecionar quem valeu a pena. Também é a melhor hora pra se fazer amizades concretas, afinal, ninguém precisa nutrir o que vier por interesse ou comodidade; você só escolhe ao seu lado quem saiba que lhe acrescenta. É uma sensação confortável de finalmente entender o significado do “pra sempre”.

 

A verdade é que às vezes temos tanta pressa de fazer as coisas darem certo que nos perdemos, esquecemos nossas próprias vontades. Temos essa ânsia incubada no peito de que devemos ser maduros, ricos, “prestáveis” em relacionamentos, que não nos permitimos simplesmente viver. Eu sei, parece clichê e talvez seja mesmo. Mas tudo é uma questão de perspectiva. Coisas boas e ruins acontecem o tempo todo, às vezes com nós mesmos e às vezes com as pessoas que amamos. E isso faz com que a gente se sinta um nada, inútil, um incapaz. Mas isso não é verdade; acontece que não podemos – e nem devemos – controlar tudo ao nosso redor. O importante é entendermos que a felicidade corresponde ao ato de fazer absolutamente tudo que você puder pelo o que você quer ou por quem quiser, mas independentemente dos seus esforços, tudo será apenas cinquenta por cento, entende? Os outros cinquenta por cento ficam a encargo do tempo, da vida, da sorte, do acaso ou de deus, como queira acreditar. A questão é que essa falta de controle que nos torna angustiados, pressionados e desmotivados é, na verdade, a maior razão pela qual a busca pela felicidade existe. Mais importante do que ter o final dos sonhos é a jornada que fez até que o conquistasse. E, sim, você pode mudar de ideologias ao longo do caminho, pode também voltar atrás se precisar. Toda experiência é válida, até as piores. Tudo pode ser o melhor que já te aconteceu desde que você saiba o que quer, quem é e do que precisa. Para aqueles que não são acomodados, o medo é combustível, a loucura é companhia e a alma palpita.

sahsilvany

About Samantha

Editora de conteúdo e redatora do Bendita Cuca!, e colunista para o Isabela Freitas e Superela. E Youtuber nas horas vagas. Sobrevivente da agonizante liberdade de pensar demais. Acredita que todo mundo merece um grande amor para chamar de próprio e escreve para se livrar da loucura completa.

O que achou? Vamos trocar uma ideia! Sua opinião é muito importante pra nós. <3